Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Translate

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Seguidores

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Tia Neiva: a trajetória de uma líder religiosa e sua obra, o vale do amanhecer (1925-2008)

Tia Neiva: a trajetória de uma líder religiosa e sua obra, o vale do amanhecer (1925-2008)

Marcelo Rodrigues dos Reis

Tese de doutorado em História (UnB)

Data da defesa: 05/09/2008.

Resumo: O presente esforço intelectual se empenha em direcionar um olhar dedicado à história da líder religiosa da comunidade do Vale do Amanhecer: a médium que ficou nacionalmente conhecida como Tia Neiva. Migrante nordestina, Neiva Chaves Zelaya, após se estabelecer provisoriamente em muitas cidades em busca de estabilidade, em 1957, radica-se na Cidade Livre, Núcleo Bandeirante, e se envolve diretamente com os esforços que resultariam na edificação da nova capital federal. Informada pelas imagens de predestinação que qualificavam Brasília como uma Terra Prometida e dotada de vigorosa religiosidade, nesse período, dá início a sua vida mística, a sua trajetória hierofânica, na esteira da qual estabelece a Doutrina do Amanhecer. Diante desse objeto de estudo, nossa proposta se associa ao esforço de compreender como a imagem de Tia Neiva, por meio das representações a que deu vida e das que se viram consignadas por atores outros e permanecem a se constituir em torno de suas apresentações temporal e espiritual, autorizam a concepção, a solidificação e garantem a preservação de sua comunidade religiosa. Considerado, ainda, o centralismo carismático que fez perseverar a sua liderança, reconhecemos que a inspiração e a materialização dos saberes e dos fazeres religiosos que têm lugar na doutrina do Amanhecer passavam no mais das vezes pela enunciação de Tia Neiva ou então decorriam de sua legitimação. Isso porque atuava a Clarividente (como a nomeiam os entusiastas de suas revelações) na condição de canal de comunicação privilegiado com a dimensão transcendente, uma vez que se fazia reconhecer entre os da comunidade como detentora de poderes sobre-humanos. Temos, portanto, que a sistematização dos ritos, a narração dos mitos e a distribuição das competências de interação com a esfera espiritual, operações que no campo religioso, afiançamos, têm relevância ímpar, germinaram de sua palavra sagrada.


PDF - Texto completo

Nenhum comentário: