Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Translate

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Seguidores

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Respeitar liberdade religiosa é dar a cada confissão o que precisa

Fala o presidente do Conselho Pontifício para os Textos Legislativos


PAMPLONA, terça-feira, 20 de maio de 2008 (ZENIT.org).- Respeitar a liberdade religiosa é dar a cada confissão o que precisa, declara o presidente do Conselho Pontifício para os Textos Legislativos, o arcebispo Francesco Coccopalmerio.


«A liberdade religiosa é respeitada quando a cada confissão se dá o que precisa para seu desenvolvimento social e quando isso se faz tendo presente a história e identidade de cada país», assinalou o representante vaticano.


O presidente do Conselho Pontifício para os Textos Legislativos participou nesta terça-feira, na Universidade de Navarra, de uma homenagem ao canonista Eloy Tejero, por ocasião de seu 70º aniversário, segundo informa um comunicado do centro educativo.


Dom Coccopalmerio assinalou que «nem todas as confissões religiosas, por exemplo, contribuem da mesma forma para o bem social na Espanha, na ordem assistencial, da educação dos jovens e, logicamente, do serviço religioso».


Sua intervenção aconteceu depois que os expoentes da Igreja Católica manifestaram sua preocupação diante do anúncio do governo espanhol de mudar a lei de liberdade religiosa.


Sobre as relações entre a Igreja o Estado, indicou que «há muitos temas que interessam a ambos, como a família, o ensino, a cultura da vida, etc., e nos quais Igreja e Estado devem trabalhar com senso de colaboração para o bem da sociedade. Os problemas surgem quando, por razões de ideologias, procura-se neutralizar a ação da Igreja, e quando se considera como negativa a sua influência para o bem da sociedade», assinalou.


Por último, do pontificado de Bento XVI comentou que «está na linha de continuidade com os pontificados anteriores». Desta forma, quis sublinhar «sua atenção pela legislação da Igreja e pelo ordenamento canônico».


Nenhum comentário: