Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Translate

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Seguidores

domingo, 15 de fevereiro de 2009

O coração do si mesmo: identidade essencial no pensamento de Ibn 'Arabi

O coração do si mesmo: identidade essencial no pensamento de Ibn 'Arabi

Sandra Regina Benato

Dissertação de mestrado em Filosofia (PUC-PR)

Data da defesa: 20/02/2008.

Resumo: A obra de Ibn 'Arabi (1165DC), conhecido por al-Sheikh al-Akbar, o Mestre Maior, bem como sua pessoa, constituem um marco no pensamento místico muçulmano. Sua intensa experiência metafísica aliada a uma extrema plástica no cuidado das palavras e um profundo enraizamento na revelação alcorânica, fazem de seu trabalho um experimento único. Ele parte da concepção da unicidade do ser, entendendo o mundo como manifestação teofânica deste ser e busca pela subjetividade da natureza humana em sua instância mais intrínseca. A experiência do ser é a experiência do sagrado e só em função deste que vida e consciência são possíveis. Isto nos remete à questão do uno e do múltiplo e da identidade enquanto singularidade e alteridade. Não existe uma criação ex-niilo, mas a recorrente manifestação do Ser, em sua similaridade e incomparabilidade, que, através da auto-exposição dos aspectos de Sua Identidade existencializa o múltiplo; como este nunca o totaliza, nada é como Ele, donde Sua incomparabilidade. Os diversos Nomes desta Identidade nominam seus infinitos atributos e constituem, pelo seu inter-relacionamento, os indivíduos em sua especificidade, chamada pelo Sheikh de 'ayn thábitah - identidade permanente - fonte de todo o potencial de vida de um indivíduo, incluindo mesmo as circunstâncias objetivas de seu estar no mundo. Este conceito fundamenta esta pesquisa. Tendo como referência básica o Fusus al-Hikam (Gemas da Sabedoria), seu último livro, e incursões ao imenso Futuhát al-Makkiya (Revelações de Mecca) podemos estabelecer a noção de Identidade Essencial e, seguindo o conselho do Sheikh, observá-la na vida cotidiana. Deste modo acreditamos que o trabalho de Ibn 'Arabi tem muito mais a oferecer aos dias de hoje do que em sua época.

Nenhum comentário: