Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Translate

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Seguidores

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Santa Sé publicará documento sobre diálogo inter-religioso

Anunciou ontem o cardeal Jean-Louis Tauran

Por Inmaculada Alvarez

CIDADE DO VATICANO, quinta-feira, 5 de junho de 2008 (ZENIT.org).- A Plenária do Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-Religioso publicará em breve um documento no qual se recolherão orientações pastorais para ajudar os católicos a dialogarem com outras religiões.


Assim anunciou pela manhã o cardeal Jean-Louis Tauran, presidente do dicastério, durante a abertura das sessões da assembléia que atualmente acontece em sua sede, e que concluirá no próximo sábado com uma audiência com o Papa Bento XVI.


A X Plenária deste Conselho Pontifício, cujo tema é «O diálogo na Verdade e na Caridade», se centrará, portanto, na «elaboração de orientações para o diálogo inter-religioso».


Dadas as novas relações entre a Igreja Católica e as outras grandes religiões mundiais, em primeiro lugar com o Islã, «após muitos anos de vacilações sobre sua oportunidade», disse o purpurado, «chegou o momento de oferecer um documento de orientação a pastores e fiéis».


Para estabelecer algumas linhas-guia para este diálogo, assinalou o cardeal Tauran, «é oportuno inspirar-se nos Dez Mandamentos, gramática universal que todos os crentes podem utilizar em sua relação com Deus e com o próximo».


É urgente e necessário, afirmou, preparar os fiéis «para compreenderem que todos os crentes têm um patrimônio comum: a fé em um único Deus, a sacralidade da vida, a necessidade da fraternidade, e a experiência da oração, que é a linguagem da religião».


«Refletiremos – explicou o presidente – sobre os numerosos desafios relativos à verdade sobre o homem, sobre o mundo e sobre Deus. A propósito do diálogo inter-religioso, poremos particular ênfase na verdade sobre Deus, nosso criador, ao qual todas as coisas devem ser referidas, e que é o único que dá significado definitivo à nossa vida e à história humana.»


«‘Perfectio intellectus est verum’, escreveu Santo Tomás de Aquino em Contra gentes (3, 51). E nós, em quanto crentes, devemos empenhar-nos em buscar a verdade, em amá-la, em defendê-la e em transmiti-la», comentou Tauran.


«Jesus revelou a verdade sobre Deus e sobre o homem e por isso é para nós a boa notícia: não podemos mantê-la sob o candeeiro. Nossa vida cristã deve iluminar toda a casa», acrescentou.

Mas a verdade é inseparável do amor, precisou o cardeal Tauran: «Deus é amor e verdade. A verdade inspira sentimentos, atitudes e atos de amor». Por isso, é importante que o serviço pastoral aos católicos «os prepare para compartilhar suas convicções espirituais e a levar em conta as dos demais», concluiu.

Nenhum comentário: