Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Translate

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Seguidores

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Série em HQ traz mitologia chinesa

Em três volumes, "Jornada ao Oeste" narra viagem de 16 anos que ajudou a difundir o budismo na China

PEDRO CIRNE
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Em ano de Jogos Olímpicos em Pequim, um lançamento em quadrinhos aproxima os leitores brasileiros da cultura chinesa: "Jornada ao Oeste", série quadrimestral em três volumes cuja primeira edição já foi lançada no Brasil.

Sua história começa no século 7, quando o monge Xuan Zang fez uma peregrinação da China à Índia em busca de sutras (textos com regras do rito, da moral e da vida cotidiana) importantes para o budismo. Essa viagem demorou 16 anos e ajudou a difundir o budismo na China.
Uma narração da travessia foi feita em 646, o relato chamado "A Jornada ao Oeste do Grande Tang" (Zang também era conhecido como monge Tang). Cerca de nove séculos depois, Wu Cheng'em (1500-1582) escreveu "Jornada ao Oeste", romance que mesclava o texto sobre a viagem de Xuan Zang com aventuras de uma figura da mitologia chinesa, Sun Wukong, o Rei dos Macacos.

Esta HQ que sai no Brasil é uma adaptação de "Jornada ao Oeste" lançada nos anos 60 na China. Vários autores participaram da transformação do romance em quadrinhos. De um capítulo para o outro, mudam os roteiristas e os desenhistas, mas não a maneira de contar a história: são dois quadros fixos por página, sem os balões tradicionais de histórias em quadrinhos, mas com legendas para as ilustrações.

Os desenhistas utilizam estilos parecidos. O que importa aqui é o conjunto, narrar uma história mitológica rica e cheia de detalhes.

O que poderia ser um "diário de viagem" misturado a reflexões de um monge budista virou uma fábula repleta de deuses, demônios e poderes sobrenaturais. São histórias mitológicas sobre lições que os imortais querem ensinar, mas os mortais relutam em aprender. Destaca-se na história o personagem de Sun Wukong, o Rei dos Macacos. Trata-se de um imortal poderosíssimo, que pode voar, criar clones de si mesmo e se transformar em planta ou animal. Entretanto, é impaciente, impulsivo e inconseqüente. Ou seja: tem muito a aprender.

Por isso, Sun Wukong é obrigado a auxiliar o monge Tang em sua longa travessia, protegendo-o das poderosas e mal-intencionadas criaturas que ele possa encontrar. E, nessa viagem, além do contraste entre o humano humilde (monge) e o inumano poderoso que é seu discípulo (um macaco divino), o leitor é apresentado a muitos aspectos da mitologia chinesa. Um material rico para quem se interessa por outras culturas.


JORNADA AO OESTE - O NASCIMENTO DO REI DOS MACACOS
Autores:
Ma Cheng e outros
Editora: Conrad
Quanto: R$ 42,90 (464 págs.)


Extraído de:
FSP, Ilustrada, em 21;04/2008.

Nenhum comentário: