Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Translate

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Seguidores

sábado, 12 de fevereiro de 2011

FTML: O desafio do pluralismo religioso. Entrevista especial com Luiz Carlos Susin

IHU (12/02/2011): FTML: O desafio do pluralismo religioso. Entrevista especial com Luiz Carlos Susin: “As religiões devem começar pelo respeito e pela hospitalidade”, sugere Luiz Carlos Susin, ao participar da IV edição do Fórum Mundial de Teologia e Libertação (FMTL), em Dacar, Senegal, que acontece de 5 a 11 de fevereiro. Cerca de noventa teólogos e teólogas de diferentes tradições e regiões do mundo participaram do encontro com o desafio de pensar o pluralismo e o diálogo entre as religiões para construir um mundo de paz e fraternidade, além de discutir acerca das questões que afligem o mundo contemporâneo. Em entrevista concedida à IHU On-Line por e-mail, de Dacar, Susin diz que “falou-se muito em plural, em diversidade, em contextos plurais que obrigam a nos mantermos no horizonte do pluralismo com o cuidado de não cair na tentação de reduzir tudo a uma única forma de teologia”. Para ele, uma teologia do pluralismo religioso deve considerar dois elementos básicos: Deus e a experiência religiosa. “Esta unicidade é o fundamento da pluralidade”, assegura. Na opinião do frei capuchinho, antes do diálogo inter-religioso, as religiões devem buscar o respeito e, por tratarem do sagrado, as elas podem “ensinar o nosso mundo que é absolutamente sagrado respeitar e reconhecer o outro e suas experiências sagradas”. E completa: “Não são padrões teóricos de ética que irão resolver a convivência humana, mas algo mais simples e cotidiano: o respeito por aquilo que cada um considera sagrado”. Susin lembrou ainda que o lema do Fórum Social Mundial “outro mundo é possível” coincide com os objetivos do FMTL na medida em que “a teologia procura articular as duas pontas: o mundo que sonhamos é um dom divino, mas sua semente precisa terra boa, bem cultivada, o trabalho humano”. Luiz Carlos Susin é mestre e doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, Itália. Leciona na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e na Escola Superior de Teologia e Espiritualidade Franciscana (Estef), em Porto Alegre. É autor de inúmeras obras, dentre as quais citamos Teologia para outro mundo possível (Paulinas, 2006). Confira a entrevista.

Nenhum comentário: