Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Carregando...

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Translate

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Seguidores

sábado, 7 de março de 2009

Simone Weil: Pensamento e ação

JB, Caderno Idéias (07/03/2009): Pensamento e ação - Pág. 6: Aos 100 anos deu nascimento, Simone Weil é objeto de redescoberta - Maria Clara Lucchetti Bingemer: (...) Sua trajetória intelectual de filósofa reconhecidamente brilhante combinava um exercício do intelecto, com todo seu rigor e exigência, a uma paixão pelo mundo e o ser humano, com um coração afetado profundamente por tudo aquilo que pudesse diminuir ou agredir a vida humana. E desde cedo uniu reflexão intelectual com prática política e transformadora. No início de sua carreira de professora de filosofia, milita nos sindicatos, participando das lutas operárias. Quando explode a guerra civil espanhola, viaja até Barcelona e se alista na coluna Durruti, sendo ferida em um acidente com uma lata de óleo fervendo. Pensa e escreve sem cessar: sobre a guerra, o socialismo, a situação da Europa, acossada pelo bolchevismo e pelo nazismo que começa a despontar. (...) Um dos temas sobre os quais SW refletirá e escreverá será o trabalho. A opressão que reinava nas fábricas modernas sobre os proletários a obcecava e para conhecê-la por dentro trabalhou um ano como operária em uma fábrica automotiva. Ali se sentiu marcada de forma indelével com o ferro em brasa da escravidão, deixando para sempre sua juventude entre os altos-fornos e a linha de montagem da fábrica. (...) No pensamento de Simone Weil encontra-se o embrião de propostas que aconteceram várias décadas mais tarde. Antes que a Teologia da Libertação falasse sobre a opção pelos pobres, ela deu um ano de sua vida na fábrica para sentir de perto as condições de vida dos operários e, consequentemente, construir uma reflexão sistemática sobre o trabalho na sociedade moderna. Embora se reconhecendo ligada ao cristianismo e muito concretamente ao catolicismo, acreditava na verdade existente em todas as religiões, várias décadas antes do Concilio Vaticano II. Portanto, muito antes de que na Igreja Católica o diálogo inter-religioso fosse ao menos uma preocupação no horizonte. Pioneira e excepcionalmente dotada em vários aspectos de sua personalidade, abriu caminhos por onde outros posteriormente andaram e andam inclusive nos dias de hoje. (...) Além de na França, o pensamento de Simone Weil é estudado em vários outros países, como Itália, Espanha, Inglaterra, Estados Unidos e Japão. No Brasil ainda é incompreensivelmente pouco conhecida. >>> Leia mais, clique aqui.

Nenhum comentário: