Nosso Blog é melhor visualizado no navegador Mozilla Firefox.

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Translate

Perfil

Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Cláudia Andréa Prata Ferreira é Professora Doutora - Categoria: Associado III - do Setor de Língua e Literatura Hebraicas do Departamento de Letras Orientais e Eslavas da Faculdade de Letras da UFRJ.

Seguidores

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

As festividades natalinas fecais da Catalunha

Josh Ward

Der Spiegel, em 26/11/2008.


Algumas das tradições natalinas mais curiosas podem ser encontradas na Catalunha, onde a idéia de espírito de festas parece envolver algumas das funções corporais mais básicas.


Eis aquí duas passagens que não se esperaria necessariamente encontrar para um mesmo termo da Wikipédia: "o menino Jesus é Deus na forma humana" e "todo mundo defeca".


Mas se você verificar o termo, tentando obter uma explicação da tradição catalã fecal-cêntrica encarnada no boneco conhecido como el caganer, é exatamente isso que encontrará. De fato, a tradição é um elemento bastante estimado da celebração do Natal na Catalunha, apesar da suas origens algo obscuras.


Um caganer - ou "cagão" - é uma pequena figura humana agachada com as calças abaixadas (ou a saia levantada) para atender a uma necessidade natural. Eles circulam pela região desde o século 17, e podem ser encontrados com freqüência em um canto obscuro dos presépios de Natal.


Alguns dizem que, originalmente, estas figuras tornaram-se populares entre os agricultores que acreditavam - de forma bem prática - que as "oferendas" do caganer tornariam o solo rico e produtivo para o ano seguinte. De forma algo vaga, o website da Associação dos Amigos do Caganer - uma organização fundada em 1990 para comemorar a tradição do caganer, e que tem 60 membros espalhados por todo o mundo - afirma que o objetivo desses bonecos é acrescentar "uma faceta humana à representação do mistério do Natal".


A Wikipédia menciona como o caganer pode representar a "igualdade de todas as pessoas" porque "todo mundo defeca", ou que ele pode ter sido criado para reforçar a idéia de que "o menino Jesus é Deus na forma humana".


Na Catalunha, crianças pequenas ainda brincam de um jogo do tipo "Onde está Wally?" que envolve a procura do caganer no presépio de Natal. Segundo o website da Associação dos Amigos, o caganer é "colocado sob uma ponte, atrás de uma pilha de feno ou em um outro local em que fique discretamente escondido", já que seria "uma falta de respeito" colocá-lo perto do cenário da manjedoura.


O el caganer original é uma figura em madeira ou cerâmica de um camponês usando o tradicional barrete vermelho catalão com uma tarja negra (a barretina) e fumando um cigarro ou um cachimbo. Mas a popularidade da figura gerou uma expansão enorme de personagens defecadores.

Marc Alos faz parte da família que produz e vende tais bonecos desde 1992 em Girona, uma cidade que fica 100 quilômetros a nordeste de Barcelona. A companhia, Terra I Mar - Caganer.com, oferece 150 tipos de bonecos caganer, que retratam figuras políticas, esportivas e outras mais anônimas ou tradicionais, como camponeses, freiras e Papai Noel - todos eles evacuando. "Pessoas de todo o mundo nos procuram e pedem que façamos estatuetas de figuras de suas regiões", diz Alos. "Mas não dá para satisfazer a todos."


Vendendo de 20 mil a 25 mil bonecos por ano, a companhia de Alos é a maior do gênero. Segundo Alos, a figura mais popular é de longe o camponês tradicional. Porém, o segundo lugar é ocupado por uma versão agachada do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush.


Quando lhe perguntam por que ele acha que a figura de Bush é tão popular, Alos prefere dizer apenas: "As figuras mais vendidas são sempre as mais amadas ou odiadas". Alos acrescenta que, com base nos recentes números relativos às vendas, parece que o presidente eleito Barack Obama também se encaixa nessa categoria.


Alegria natalina (re)laxante

O outro elemento escatológico do tradional Natal catalão é o Tió de Nadal, que pode ser traduzido mais ou menos como "acha de lenha de Natal". Também conhecido como "Caga Tió", ou "acha de lenha cagona", esse personagem é um pedaço de lenha de 30 centímetros que tem uma das extremidades ocas. Em tempos recentes, a outra extremidade ganhou uma face sorridente, usando uma versão miniatura da barretina e sustentando-se sobre duas pernas de varetas.

A partir de 8 de dezembro, dia da Festa da Imaculada Concepção na tradição católica, o pedaço de lenha é "alimentado" com pequenas quantidades de doces, nozes, figos e torrons - um tipo de nougat da região - todas as noites, e dorme sob um pequeno cobertor. Na véspera ou no dia de Natal, dependendo da casa, uma extremidade da acha é colocada no fogo e ordena-se ao pedaço de madeira que defeque.


Para apressar e estimular os movimentos intestinais simbólicos do pedaço de lenha, as crianças cantam músicas especiais e a espancam com pedaços de pau, gritando "caga tió!". A seguir alguém tira de sob o cobertor da acha de lenha um presente que é dividido entre o grupo.

É claro que, se ainda tiverem fome, as pessoas sempre podem ir até as confeitarias locais, que vendem doces em formato de fezes durante o período de fim de ano.


Nenhum comentário: